Press "Enter" to skip to content

10 Dicas para você participar do podcast Agência TransMídia ou qualquer outro.

10 Dicas para você participar do Podcast do “Seu Mota”

Ou de qualquer outro podcast que busque qualidade

Passeando recentemente pelo Twitter, me deparo com uma sequência de 10 tweets do Vitor Hugo Mota, criador do podcast Agência TransMídia. Nos mesmos ele abordou dez situações que, de um modo geral, podem contribuir muito bem para que o seu podcast tenha uma melhor qualidade. Ao comentar com ele sobre o como ficou interessante, recebi uma sugestão de fazer um post sobre estas “dicas”.

Antes de iniciar, quero recomendar o primoroso trabalho do Vitor Hugo Mota, um dos meus preferidos: “Sentinelas”, ou “Khaoz Crescente“, um áudio drama, focado no público deficiente visual, mas que pode ser ouvido por qualquer um. “Sentinelas” é quase uma HQ em formato de áudio, apresentando um ataque alienígena, e tendo como protagonistas uma série de heróis, totalmente nacionais. Eu recomendo sempre este áudio drama, totalmente produzido em Audacity, e riquíssimo em detalhes e qualidade.

Feitas as apresentações e recomendações,vamos as 10 Dicas para você participar do Podcast do “Seu Mota” :

10 Dicas do “Véio” Mota para ser um bom participante no podcast dele:

Dica 1

  • Certifique-se de que tu tem um microfone/headset de qualidade bacana. Não falo nem do LX3000. Tem um aí, que é o Multilaser USB PH043, que é até bom e uma alternativa ao LX3000.

Eu particularmente acho o LX3000 super valorizado. Muita gente não tem o mínimo de preocupação com os cuidados básicos para uma captação, e acha que o headset da Microsoft vai ser a solução definitiva. Muita coisa pode ser feita para melhorar a qualidade do seu áudio, sem precisar gastar tanta a grana num headset de marca. Um erro muito comum que observo é a falta de cuidado com o volume de captação do áudio. Aí o cidadão troca do headset chinês pelo “famosin” e a qualidade muda pouco ou nada.

Dica 2

  • Vamos nos certificar de que o headset não está em conflito com os softwares a serem usados no dia da gravação EXATAMENTE na hora da gravação. Testa antes no Skype, Discord e tal. Faz bem e me dá menos ódio.

Verificar, Check List, Gancho, Pássaro, Marca

Um erro comum, deixar para a hora da gravação todos os testes, que poderiam ser feitos antes de começar a gravação. Quantas vezes já não peguei, por exemplo, áudios onde supostamente foi usado um bom headset, e na verdade gravaram com o microfone embutido do notebook. O usuário tem sua culpa, mas cabe também ao host(ou quem controle a gravação, passar estas informações e pedir testes). Lembrando que o host pode estar ouvindo pelo software de conferência o microfone bom, mas o software de gravação pode estar pegando outro microfone. Ou seja, tente se responsabilizar mais pela captação, pois não há muito que pessoas que estão há conexões de distância de você possam fazer pra te ajudar.

Dica 3

  • Lembre-se de que ao mutar o Skype/Discord pra fazer seja lá o que for no paralelo da gravação não muta no seu software de gravação também (Audacity, Audition,…). Se tiver como, dá o mute no próprio headset.

Ícone, Sem Som, Som, Mídia, Alto Falante, Calma

Quantas vezes, editado, ouvi: panelas, pratos, talheres, água de pia, tosse, arrotos, bocejos. Primeiramente como editor ninguém é obrigado, e outra é que a qualidade fica onde?  A atitude de mutar pode minimizar muito o trabalho do editor, deixando assim mais tempo para a área criativa, mesmo que o seu podcast não passe por efeitos e ou “dramatizações”. Mas cuidado, o conselho é mutar e não dar pausa. Dar pausa pode matar sua gravação pois, além de perder o claque de sincronia, o seu editor pode simplesmente dar um “shift+del” nos seus arquivos.

Dica 4

  • Evite ficar teclando ou clicando o mouse de modo que seu microfone capte isso. Não que vá atrapalhar a dinâmica da galera na gravação, mas ajuda muito o editor a não te odiar na leitura da sua faixa.

Estudante, Digitação, Teclado, Texto, Mulher

Dica primordial, pois tem uma galera não se prepara e na hora da gravação vai para o Google. Ou ainda: está gravando e está nos bate-papos da vida. Se você não pode dedicar o seu tempo à gravação, melhor que nem a faça. Ou use a dica anterior: mutando seu áudio. Mas o melhor mesmo é evitar, ou, se precisar de pesquisa, tire um tempo para tal. Podcast precisa deixar de ser uma mídia tão amadora, no sentido pejorativo da palavra.

Dica 5

  • Tente passar ânimo nas suas inserções. Uma colocação de oratória sem ímpeto joga o clima da gravação lá pra baixo, não empolga. Treine o sorriso na voz.

Falar, Discussão, Microfone, Lata, Pode, Estanho, Boca

Tudo bem que poucos, quase ninguém, é locutor ou tem “curso”, mas um esforço no sentido de aprender e aprimorar ajudaria bastante. Tem muita coisa disponível no YouTube e à disposição. Recentemente, o curso de locução do Márcio Seixas, após uma treta monstruosa com seu sócio, foi liberado gratuitamente. Se é bom o suficiente? Não sei, mas é um material distribuído gratuitamente. Corra atrás, não seja o “defunto” do seu podcast.

Dica 6

  • Se possível, escreva tópicos pra alinhar o seu pensamento antes da gravação. Se não der pra fazer isso, tente não praticar redundâncias de oratória. Não estique as palavras e tente gaguejar o mínimo.

Café, Copo, Xícara De Café, Foto Da Comida, Cozinha

Tudo bem se você não quer ter uma pauta do tipo TCC, mas tenha pelo menos tópicos. Busque ter suas ideias de acordo com o tema. Não é uma obrigação, mas ajuda muito. Não fugir da pauta, e, principalmente, manter-se de acordo com o tema proposto. Dinamismo, além de prender atenção do ouvinte, facilita muito a sua edição.

Dica 7

  • Não “atravesse o samba do amiguinho”. Deixa o cara terminar de falar e aí você interage. Ninguém gosta de ser interrompido, mesmo que a tirada sobre aquela situação seja “boa” Às vezes é boa só na sua cabeça.

Yada Yada, Conselho, Insignificância

A desculpa do dinamismo e do orgânico tem feito muito podcast se tornar chato e inaudível. Não que precise ser tudo alinhado e ensaiado, mas limites são bem vindos. É normal numa interação que  um falar sobre o outro e às vezes querer a fala quando o outro esta falando, mas muitas vezes tem sido ignorado a questão, inclusive, da boa educação.

Dica 8

  • Aconteça o que acontecer, NUNCA PARE/PAUSE o seu software de gravação (Audition, Audacity…) no caso da conexão de qualquer pessoas – inclusive a sua – cair. E se acontecer, informe o host quando retornar.

Botões, Parar, Registo, Pausar, Jogar, Símbolo, Jogador

“Ah, mas vai ter espaço em branco….” Isto é o trabalho do editor, e não de quem grava. Exceto quando cai a energia, e você não tem como controlar, não pare mesmo a gravação. Alinhar isto depois pode ser extremamente trabalhoso.

Dica 9

  • Nunca confie plenamente no seu gravador de som. A cada 5 minutos confira se o teu software está gravando ainda. Ao mínimo sinal de interrupção do progresso, informe o host, salve o projeto e reinicie outro.

Som, Onda, Forma De Onda, Aural, Áudio, Sonic, Orelha

Apertar o REC e deixar o “pau comer”, não é nada recomendável. Observe sempre a “WAVEFORM” de seu software. Muitos problemas podem ser observados com este procedimento: ruídos, falta de gravar, enfim, vários erros. Assim, nada custa, correr o olho regularmente no seu software.

Dica 10

  • Certifique-se de que, ao exportar o arquivo final, você o faça nas especificações e formato adequados. E quando for subir pra nuvem, veja qual é o serviço que melhor atende você e quem vai baixar.

Computação Em Nuvem, Nuvem, Computação, Tecnologia

Acrescento a esta dica o seguinte detalhe: 1 ao terminar a gravação da pauta, dê o stop logo(evite uma gravação longa desnecessariamente). Após o stop salve o Projeto(o que é mais rápido do que a exportação), e depois exporte no formato acordado com o host. Sobre nuvens, é normal cada um ter sua preferência, mas usar uma em comum acordo, pode facilitar para todos.

Quem não viu, acesse o post sobre check-list, que traduzimos do The Audacity Podcast Project.

Agradecimentos a Vitor Hugo Mota, pela liberação do uso dos tweets,e pela ajuda na revisão do texto.

Autodidata em edição de podcast, adepto de softwares livres,(Linux e Audacity).
“A utilização de softwares livres não diferencia em nada dos softwares pagos no produto final.” Senhor A